Museu do Patrimônio Vivo realiza Seminário "Cultura e Território"

Na próxima segunda (12) e terça-feira (13), o Museu do Patrimônio Vivo organiza o Seminário “Cultura Popular e Território”, que tem a proposta de discutir as relações de salvaguarda do patrimônio imaterial e permanência no território, no contexto das comunidades tradicionais da Paraíba. O espaço abrange diálogos com moradores do Porto do Capim, Comunidade Penha, Paratibe, Gurugi, Róger e, ainda, da Ponta do Leal, localizada em Florianópolis (SC). Acontece nos dois dias das 8h às 12h, no auditório do Centro de Ciências Jurídicas da UFPB, na Praça João Pessoa, no centro da cidade.

Na segunda-feira a programação abrange discussões com Porto do Capim, Róger e Ponta do Leal e, ainda, com o Centro de Referência de Direitos Humanos (CRDH) da UFPB. Já na terça, está previsto o debate com Baía da Traição, Gurugi, Penha, Paratibe e, também, com o CRDH. O espaço é uma contribuição à Semana Nacional de Museus, do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), que acontece anualmente para comemorar o Dia Internacional de Museus, em 18 de maio. Em sua 12ª edição, a Semana Nacional acontece de 12 a 18 de maio em torno do tema “Museus: As Coleções e As Conexões”.

Esta é a 2ª edição do Seminário do Museu do Patrimônio Vivo, tendo a primeira ocorrida em outubro de 2012, com ideia de discutir educação e salvaguarda de patrimônio imaterial como forma de desenvolvimento sustentável. O Seminário do Museu do Patrimônio é uma realização do Coletivo Jaraguá e conta com o patrocínio do FIC Augusto dos Anjos, apoio da UFPB, Ibram, Iphan-PB.

O Museu do Patrimônio Vivo da Grande João Pessoa é um projeto que trata da salvaguarda de patrimônio imaterial de 11 localidades da Grande João Pessoa. A ideia é a de que os próprios moradores identifiquem, mapeiem e inventariem formas de expressão, celebrações, ofícios e lugares. Além do inventário, o projeto propõe a realização de uma exposição fotográfica itinerante pelas 11 comunidades, um catálogo com os bens culturais inventariados e um site. A iniciativa, em sua primeira fase, foi premiada em 2013 pelo Iphan Nacional, por meio do Prêmio Rodrigo de Melo Franco, na categoria patrimônio imaterial.

PROGRAMAÇÃOSegunda-feira (12)Porto do Capim (a confirmar)Róger (PB): mestre Dário Pereira João e contramestra Malu Farias Lima, do Grupo de Capoeira Angola PalmaresPonta do Leal (SC): Gão Oliveira, batuqueiro e capoeiristaCRDH-UFPB: Hugo Belarmino, advogado, professor da UFPB e membro do CRDHTerça-feira (13)Baía da Traição (PB): Capitão (José Ciriaco), índio potiguara e representante das Aldeias PotiguarasGurugi-Ipiranga (PB): Ana Lúcia Rodrigues e Dona Lenira, mestras do coco de rodaParatibe (PB): Mônica Ferreira e Ana (Joseane dos Santos), presidente e vice-presidente da Associação da Comunidade Negra de Paratibe

Penha (PB): Irene de Oliveira e Giovanda de Oliveira, moradoras da Comunidade da Penha CRDH-UFPB: Rodolfo de Oliveira Marques, psicólogo e membro do CRDH/UFPB.

#photo

Principais Posts
Posts Recentes
Arquivos
Procurar por Tags
Nenhum tag.
Redes sociais
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square