Proposta museológica

 

O conceito de patrimônio imaterial refere-se aos saberes populares de uma determinada comunidade, que os preserva,

compartilhando um mesmo sistema de linguagem e expressão, transmitido através da oralidade, de forma que se mantém vivo,

transformando-se através das gerações.

 

Dessa forma, seria inviável salvaguardar expressões culturais utilizando-se do formato tradicional de museu que foi definido, segundo a 20ª Assembleia Geral de Barcelona, comouma “instituição permanente, sem fins lucrativos, a serviço da sociedade e do seudesenvolvimento, aberta ao público e que adquire, conserva, investiga, difunde e expõe os testemunhos materiais do homem e de seu entorno, para educação e deleite da sociedade” (Fonte: IBRAM).

 

Se você quer saber mais sobre nosso inventário, clique aqui.

 

Para atender às especificidades que os bens culturais imateriais exigem, por sua dinamicidade, deve-se ampliar a ideia tradicional de museu e entendê-lo como uma forma de valorização e divulgação de bens culturais, e não como modo de representação estática destes. O Museu do Patrimônio Vivo de João Pessoa tem seu acervo composto por pessoas, lugares, narrativas, calendários festivos e expressões culturais de um modo geral. A locação se dá nos espaços representativos das atividades culturais, podendo ser a casa dos mestres e dos atores culturais das comunidades, além dos lugares de trabalho, das festas, das celebrações e das brincadeiras populares. O Museu Vivo é, assim, representado por um mapa das expressões culturais de João Pessoa, ilustrando uma rede de pessoas, lugares e objetos de grande referência cultural para as localidades envolvidas.

 

O Museu ainda contará com um catálogo virtual, que terá como objetivo criar um circuito de visitação, reunindo os endereços dos locais e das pessoas identificadas como referências culturais que compõem o acervo deste Museu.


É importante lembrar que o Museu do Patrimônio Vivo de João Pessoa não se limita às comunidades atendidas por esse projeto, sendo este apenas um começo para que a iniciativa se amplie, a partir da constante incorporação de novas comunidades e expressões culturais, buscando se constituir como um instrumento dinâmico, representativo da cartografia cultural de João Pessoa.

 

Conheça as comunidades envolvidas pelo projeto: clique aqui.

 

Saiba mais da nossa filosofia.

 

  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • w-googleplus

© 2018 by  COLETIVO JARAGUÁ. Todos os direitos reservados.

BENS INVENTARIADOS

 

ALA URSA

BOI DE REIS

CAPOEIRA

CAVALO MARINHO

CELEBRAÇÕES DE MATRIZ AFRICANA

CIRANDA

COCO DE RODA

CONSTRUÇÃO DE CASA DE TAIPA

ESCOLA DE SAMBA

LAPINHA

NAU CATARINETA OU BARCA

OFÍCIO DAS PARTEIRAS

OFÍCIO DAS REZADEIRAS

OFÍCIO DO GAITEIRO

PESCA ARTESANAL

QUADRILHA JUNINA

TERRITÓRIO QUILOMBOLA

TRIBO INDÍGENA DE CARNAVAL

CAMBINDAS BRILHANTES DE LUCENA

 

COMUNIDADES

 

Paratibe

Gurugi-Ipiranga

Bairro dos Novais

Alto do Mateus

Porto do Capim

Vale do Gramame

Penha

Rangel

Roger

Lucena

Cabedelo

Santa Rita

Mandacaru

 

FINANCIADORES

 

APOIADORES

DOCUMENTOS